As moedas digitais Bitcoin e Ethereum sofreram com uma queda significativa após governo chinês anunciar a proibição de Initial Coin Offerings, uma ferramenta de financiamento coletivo em que os investidores são recompensados com tokens criptográficos em vez de ações.

O anúncio conjunto do Banco Popular da China com seis outras agências não é exatamente cristalino, mas a essência é clara: as ofertas iniciais de moedas (ICO) baseadas em tokens são consideradas ”uma ameaça para a ordem e estabilidade econômica”.

A ação do banco vem após um relatório de 30 de agosto da National Internet Finance Association of China (NIFA), que descreve as ICOs como potenciais “perturbadores da ordem socioeconômica e geradoras de um grande risco”.

O relatório da NIFA também levanta preocupações sobre fraude e negociação sem licença no setor, juntamente com “títulos ilegais, levantamento de fundos ilegais e outros atos”.

O grupo também está preocupado com o fato das organizações que participam das ICOs não atenderem aos requisitos de transparência associados às listagens convencionais no mercado de ações.

A ação do banco [. . .] descreve as ICOs como potenciais perturbadores da ordem socioeconômica e geradores de um grande risco

As instituições financeiras foram avisadas para não participar das operações de ICOs, e a ordem incentiva as pessoas que participaram de ICOs a buscar restituições.

Bitcoin e Ethereum caíram cinco e doze por cento, respectivamente, como resultado direto do anúncio, diz a CNBC.

Entre as organizações que se juntaram ao Banco Popular da China na declaração conjunta regulatória estão a Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China, a Comissão Reguladora Bancária da China e a Comissão Reguladora de Seguros da China.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome