Cerca de US$ 300 milhões em criptomoedas foram acidentalmente roubados e perdidos para sempre devido a erro de usuário.

“Estamos analisando a situação e lançaremos uma atualização com mais detalhes em breve”, disse a Parity aos usuários.

Mais de US $ 300 milhões perderam-se em uma série de erros quando um desenvolvedor curioso acidentalmente tomou controle de um serviço popular de carteira digital. Ao contrário da maioria dos hacks de criptomoedas do passado, o dinheiro não foi deliberadamente roubado: ele foi efetivamente destruído por acidente. O dinheiro perdido estava na forma de Ether, a moeda negociável que alimenta a plataforma de aplicativos distribuídos Ethereum, mantida em carteiras digitais de múltiplas assinaturas desenvolvida pela Parity. Essas carteiras exigem que mais de um usuário digite sua chave antes que os fundos possam ser transferidos.

Na terça-feira, a Parity revelou que, ao corrigir um bug que permitiu que hackers roubassem US $ 32 milhões de algumas carteiras no passado, acabou introduzindo uma nova falha em seus sistemas permitindo que um usuário se tornasse o único proprietário de cada carteira de múltiplas assinaturas .

O usuário, “devops199”, desencadeou a falha aparentemente por acidente. Quando percebeu o que fez, ele tentou desfazer o dano ao excluir o código que transferiu a propriedade dos fundos. Em vez de retornar o dinheiro, no entanto, isso simplesmente bloqueou todos os fundos nessas carteiras multi-assinatura permanentemente, sem maneira de acessá-las.

“Isso significa que atualmente nenhum fundo pode ser removido das carteiras multi-sig”, disse a Parity em um comunicado.

Efetivamente, um usuário acidentalmente roubou centenas de carteiras simultaneamente, e depois incendiou-as em meio ao pânico enquanto tentava devolvê-las.

“Estamos analisando a situação e lançaremos uma atualização com mais detalhes em breve”, disse a Parity aos usuários.

Sem Solução?

Alguns estão propondo um “hard fork” da Ethereum, que poderia desfazer o dano, pedindo efetivamente que 51% dos usuários da moeda concordem em fingir que isso nunca aconteceu em primeiro lugar. Isso exigiria uma alteração no código que controla o ethereum e, em seguida, essa mudança deveria ser adotada pela maioria da base de usuários. O risco é que parte da comunidade se recuse a aceitar a mudança, resultando em uma divisão em dois grupos paralelos, algo similar ao que aconteceu em Julho do ano passado, quando cerca de US $ 50 milhões foram roubados do The DAO, projeto baseado em Ethereum, em razão de vulnerabilidades no código. Isso levou a um hard fork que deu origem à duas blockchains distintas: Ethereum (ETH) e Ethereum Classic (ETC).

No entanto, os US $ 50 milhões na época representavam uma fatia muito maior do mercado de Ether do que os US $ 300 milhões do roubo recente. A Ether tornou-se rapidamente a segunda criptomoeda mais importante, após o Bitcoin, com o seu preço valorizando mais de 2.500% em relação ao ano passado. Um token de Ether agora vale pouco mais de US $ 285, bem acima dos US $ 10 em que era negociado em julho do ano passado.

Leia o comunicado oficial da Parity sobre o ocorrido aqui.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome