A organização sem fins lucrativos Wikileaks anunciou recentemente que passará a aceitar doações em Zcash, uma altcoin com foco na privacidade das transações.

O site de compartilhamento de informações revelou a notícia através de um tweet hoje, tornando a Zcash a terceira criptomoeda aceita para doações, além de bitcoin e litecoin.

A Zcash foi incluída como uma das opções em uma enquete promovida pela organização no Twitter no início do mês. As opções eram Monero, Zcash e Ethereum. A Zcash obteve 11% dos mais de 12 mil votos, comparado à 21% para Monero e 45% para a Ethereum. Os restantes 23% foram para a categoria “Outra”.

A Wikileaks, que ganhou notoriedade ao divulgar informações sigilosas incluindo filmagens da guerra do Iraque e os e-mails da campanha presidencial de Hillary Clinton, passou a aceitar bitcoins em 2011. Desde então, a criptomoeda provou ser um mecanismo de doação bastante popular. Até a data, a carteira da Wikileaks já recebeu mais de 26 mil transações.

O grupo, e especialmente seu fundador, Julian Assange, já usou a tecnologia do bitcoin para outros fins. Durante uma seção AMA (Ask Me Anything, ou Pergunte-me Qualquer Coisa) no Reddit em janeiro, Assange usou dados da blockchain como um mecanismo de “prova de vida” para acalmar os rumores de que estaria morto. Assange vive refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor digite o seu nome